pesquisar   


Sexta-feira, 31 de Dezembro de 2010
2010, o balanço (eu tentei, mas não consegui resistir)

A minha velha e recentemente reforçada obsessão por listas não me deixa não escrever um post inútil sobre o meu 2010. (Reforço a inutilidade deste post. É de tal maneira pessoal que se calhar, o melhor seria parar de ler por aqui.)

 

(Eu avisei para não continuar a ler.)

 

2010 deveria ter sido, para mim, o ano da reflexão, o ano sabático para perceber o que quero fazer da minha vida, saber o que é trabalhar e começar a descontar para a reforma.

2010 foi o ano em que morei em 3 países diferentes (as casas foram tantas que nem me vou dar ao trabalho de as contar), tive 5 trabalhos diferentes e voltei a estudar. Resumindo, 2010 foi o ano que tirei para perceber que ainda não sou crescida o suficiente para conseguir transformar períodos de reflexão em conclusões. A reflexão, em vez de respostas parece trazer mais perguntas e mais confusão.

 

(Eu avisei para não continuar a ler.)

 

 

Basicamente, 2010 foi o ano em que as respostas às minhas perguntas continuaram a ser "continua a procurar". Não sei se posso chamar a isto "crise dos 20 anos atrasada", mas se puder, vou gostar de o fazer. Gosto de dar nomes às coisas.

 

Vejamos como se porta o 2011. Segundo o meu horóscopo, será um ano de infecções e problemas dermatológicos - já promete!

 

(Parabéns se conseguiu chegar ao fim do post. Eu avisei para não continuar a ler.)



publicado por Undómiel às 00:38
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010
2009 - o balanço

Eu tinha dito que não ia fazer um balanço de 2009 mas, como acabei por pensar nisso, cá está ele.

 

Os anos pares sempre foram, para mim, mais amorosos que os anos ímpares. 

talvez por isso, a palavra que usaria para descrever o meu 2009 seria "aventureiro".

 

Mundialmente, 2009 foi o ano, diria eu, de Obama e da Susan Boyle. Pessoalmente, 2009 foi o ano das viagens, o ano da emigração, o ano em que votei duas vezes e o ano em que fui ao Algarve pela primeira vez. Não foi mau, não.

3 meses e meio em Portugal, 5 meses na Alemanha e outros 3 e meio em Espanha com visitas à Holanda, Hungria, República Checa e Reino Unido pelo meio; 5 casas diferentes durante um ano; uma viagem por Portugal como guia turística de uma simpática latino-americana e um bocadinho de voluntariado. 

Muitas pessoas novas, muitos exemplos de vida, muitas histórias mas poucas novas amizades para a vida.

 

 



publicado por Undómiel às 21:32
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 15 de Julho de 2009
Erasmus, o balanço II

Apesar de tudo, o tempo de Erasmus foi um tempo muito jeitosinho.

Afinal,

- estive em 5 países diferentes;

- fiz couchsurfing pela primeira vez;

- andei à boleia pela primeira vez;

- falei inglês 24h non stop pela primeira vez;

- percebi a dualidade Alemanha Ocidental-Oriental que ainda existe;

- aprendi C++ e o senhor professor disse que eu até podia estudar computer Science;

- estive numa universidade muito bem equipada;

- conheci, pela primeira vez, artistas plásticos em formação;

- vivi seis meses num país diferente de Portugal, num país de primeiro mundo;

- percebi o verdadeiro significado da palavra "saudade";

- aprendi a valorizar Portugal.

 

Uff (como eu era ignorante!)...



publicado por Undómiel às 21:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos