pesquisar   

Terça-feira, 3 de Março de 2009
A grande cruzada - parte 1

Perdoem-me, queridos leitores, mas acho que vou transformar este blog numa espécie de diário de bordo.

 

Comeco com a minha passagem pela Holanda pré-Alemanha, na tentativa de comecar a ambientar-me à lógica civilizada do verdadeiro primeiro mundo e ao alemão.

 

Levantar muito cedo. Viagem de carro até ao aeroporto do Porto. Espera, sozinha, depois de passar o raio-x, quando podia, afinal ter entrado mais tarde e agradecido convenientemente às maravilhosas pessoas que me fizeram companhia até àquele ponto. Aviao. Refeicao horrivel no aviao. Aeroporto de Schipol. Comboio até Amsterdaam centraal. Sair na estacao errada. Apanhar outro comboio. Amsterdaam centraal. 14,60€ de cacifo para guardar as toneladas de bagagem que me acompanhavam. Encontrar o David, que veio ter comigo e que me vai acolher e guiar nos próximos dias. Caminhar. Amsterdao está igual ao ano passado. De volta a Amsterdaam centraal para ir buscar a Konnie, americana que nos vai acompanhar durante o concerto de M.Ward. Caminhar. Caminhar. Procurar um café. Caminhar. Café engracado. Estar. Pagar muito por um café mau. Caminhar. Jantar por 7€. Barato. Fila do Paradiso. Entrar no Paradiso. O Paradiso é uma mistura de Teatro Sá da Bandeira com Mercado Negro e Razmatazz. Primeira parte do concerto de M. Ward feita for um rapaz holandes com uma voz engracada. M. Ward muito bom. Óptima recepcao, este concerto. Explorar o Paradiso (a sala de espectáculos). Apanhar o tram ate a estacao. Esperar, já com as malas, pelo comboio ate Maarsen, onde vou ficar. Comboio. Trocar de comboio em Breukelen. Chegar a Maarsen. 2 bicicletas. Vou a pé com a bagagem toda. Longo caminho. Dormir. Uff.



publicado por Undómiel às 11:21
link do post | comentar | adicionar aos favoritos